Estresse Crônico x Estresse Saudável

Estresse Crônico x Estresse Saudável

Num artigo anterior eu falei sobre o Estresse, sobre alguns estudos relacionados ao estresse e o quanto sua crença sobre o estresse pode interferir na sua longevidade. E isso não quer dizer que o estresse seja bom para você!

A verdade é que existem tipos diferentes de estresse

E precisamos ter clareza sobre o que exatamente estamos experimentando. Vimos um estudo que sugeria que nossas crenças são cruciais sobre como o estresse impacta no corpo. Outros estudos sugerem que um pouco de estresse pode ser bom para sua saúde, melhorando o funcionamento do cérebro, deixando você mais criativo, ajudando você a manter a forma, e baixando o risco de câncer de mama, Alzheimer e muito mais.

O que não é bom para sua saúde é o Estresse Crônico, o estresse que te coloca para baixo e que te amarra dia após dia, mês após mês, colocando você sob um risco cada vez maior de dor crônica.

Provavelmente você já experimentou esses diferentes tipos de estresse na sua vida.

Por exemplo

Devem ter tido momentos quando você teve que terminar um projeto e aquilo te deixou nervoso, mas também empolgado ao mesmo tempo. A experiência como um todo de ter o projeto pronto pode ter sido desafiadora – e, sim, estressante – mas no fim, o tempo e o esforço que você investiu no projeto parece que valeu a pena. Esse é um exemplo de estresse saudável porque ele te motivou a alcançar algo que era definitivamente muito recompensador. Uma vez que o projeto foi concluído, seu nível de estresse cai, e você se encaminha para um novo projeto.

Nós também experimentamos estresse saudável quando vamos a academia e levantamos peso, ou corremos rápido, levando nossos corpos a crescer e se adaptar. É momentaneamente desconfortável, mas depois nos sentimos ótimos e nossos corpos colhem os frutos.

Estresse crônico é diferente.

É o estresse que te puxa para baixo. É como se você passasse a vida inteira na academia, levantando pesos 24 horas por dia, 7 dias por semana! Isso não seria nada saudável para o seu corpo. Normalmente são as “grandes coisas” nas nossas vidas, os quebra-cabeças que parece que não conseguimos resolver – dor, dinheiro, problemas de relacionamento, entre outras coisas. A ciência comprova que o estresse crônico tem um impacto negativo sobre nossos corpos. Veja só o que acontece no seu corpo quando você está sob estresse crônico:

Você pensa sobre uma coisa que sempre te estressa, como a sua dor, trabalho, dinheiro, relacionamentos, família, ou algo mais.
Sua amigdala (aquela no seu cérebro) sente o perigo.
Sua amigdala ajuda a iniciar o processo de lutar ou fugir do estresse.
No modo de lutar ou fugir, seu corpo libera mais adrenalina e o hormônio do estresse, o cortisol, desvia o sangue do seu aparelho digestivo, fazendo com que você fique menos capaz de digerir a comida e absorver os nutrientes e mais, fazendo assim você ganhar peso.
Nesse modo de crise fisiológica, seus músculos são privados de oxigênio, o que faz você ficar mais vulnerável a dor – de doenças crônicas, machucados, artrites, fibromialgia, cefaleia, desarranjo estomacal, e muito mais.

Nesse estado de alerta fisiológico elevado, o centro criativo do seu cérebro é considerado desnecessário e se desliga.

E o mesmo acontece com sua capacidade de resolver problemas, suas habilidades criativas, sua intuição, sua habilidade de se conectar com seu corpo.
Você se sente altamente irritado, isolado e impaciente. Seus relacionamentos sofrem. Sua dor não te abandona.
O estresse afeta o seu sono. Seu metabolismo desacelera. Seu corpo leva mais tempo para se curar.
Seu corpo secreta ainda mais cortisol, continuando o ciclo de privação de oxigênio que contribui para a dor. Isso também dá vazão a mais problemas de digestão (e cintura), aumenta sua pressão sanguínea, baixa sua imunidade.

Depois de liberar tanto cortisol pelo corpo, seu corpo chega a fadiga suprarrenal. Você se sente cansado, exausto e deprimido. Sua dor agora é crônica.
Você já não tem mais energia para praticar exercícios físicos, sua rotina alimentar é afetada, você não consegue praticar meditação ou yoga. A dor crônica parece estar arruinando a sua vida.
Sua energia está baixa, e você tem muita dificuldade para focar. Sua produtividade só cai. Seus relacionamentos estão sofrendo. E você ainda sente muita dor.
Você está estressado. Você se sente deprimido. Seus músculos estão em tensão crônica e desprovidos de oxigênio, fazendo a dor crônica ainda mais intensa e mais frequente. Você precisa de alívio – da sua dor e do estresse – agora.

Isso tudo pinta um cenário muito sombrio a respeito do que o estresse crônico pode te causar e ao seu corpo. Então qual o veredito final – o estresse é normal ou prejudicial?

O Veredito Final Sobre o Estresse

O estresse é uma parte normal da vida que só te machuca se você acredita que isso seja possível? Ou o estresse crônico é que está aumentando sua dor e acabando com sua saúde?

Enquanto existem muitas maneiras diferentes de se observar o estresse, ambos os pontos de vista já abordados antes são válidos. Todos nós temos estresse em nossas vidas. Se preocupar com o estresse simplesmente aumenta o estresse e não serve para nada nem para ninguém. O fato de você estar sofrendo com dor crônica, contudo, sugere que o estresse crônico não está te fazendo bem, também.

E sendo a FEFT uma técnica poderosa que usa a ferramenta do Tapping para aliviar o estresse (e a dor), use esse recurso poderoso para reduzir o estresse “ruim” (crônico) da sua vida, para você conseguir entrar em contato com seu corpo e acelerar o processo de alívio da dor.

Agora comente, curta e compartilhe esse artigo com outras pessoas. Quero saber sua opinião, se o que tenho abordado faz sentido para você, ou não.

Experimente a PAZ e aprenda a FEFT!

#FEFT
#experimenteapaz
#MeditaçãoComTapping

Quer relaxar como num passe de mágica? Experimente essa Meditação com Tapping:

Compartilhe