A Barragem

A Barragem

Essa é uma história que pode te inspirar. Chama-se A Barragem e trata-se de uma bela reflexão.

Era uma bela tarde de verão!

Estávamos reformando o quintal de nossa casa e os pedreiros já haviam terminado o trabalho do dia.

Carlinhos,  eu e mais algumas crianças da vizinhança corremos para brincar na areia.

Carlinhos, meu irmão mais velho, era ótimo companheiro de brincadeiras, mas quando ficava contrariado, não controlava o que dizia. Acusava injustamente as pessoas, tratava-as com rudeza. Ultimamente este comportamento estava se repetindo com mais frequência e já havia produzido algumas inimizades.

Nesse dia, quando papai chegou do trabalho, ficou olhando nossa brincadeira na areia.

Havíamos construído uma represa, com castelos e árvores em volta. A água vinha da torneira através de uma mangueira.

Como nossa represa estava cada vez mais cheia de água, abrimos uma pequena saída. A água escorria suavemente para fora da represa, como se fosse um riozinho. Resolvemos construir uma ponte sobre o nosso rio e fomos dando asas à imaginação,  fazendo estradas, casas, árvores, etc. Realmente estava tudo muito bonito. De repente, a barragem da represa desmoronou e a água que estava represada esparramou, destruindo tudo.

Ficamos profundamente desapontados e inconformados.

Papai, que observava tudo o que estava acontecendo, sentou-se perto de nós e comentou:

– Podemos aprender muito com o que aconteceu! A barragem de areia, que segurava a água, poderia ser comparada com a nossa força de vontade. Existem pessoas que têm uma grande força de vontade e conseguem controlar seus impulsos interiores. Tudo o que sentem dentro de si, deixam sair calmamente. Expõe suas tristezas, seus medos, suas mágoas,  procurando ser compreendidas, relacionando-se bem com os outros. Existem pessoas que ao contrário,  explodem facilmente. Tem um fraco controle sobre si mesmas. Não pensam no que falam e vão ofendendo, magoando e machucando as criaturas que as rodeiam.

Ficamos ainda, um bom tempo conversando sobre a nossa barragem e as comparações feitas por papai.

Começou a anoitecer e nossos amigos foram embora.

Carlinhos aproximou-se de mim e comentou:

– Sabe, minha irmã, nunca havia parado para refletir que muitas vezes aquilo que falo é tão destruidor quanto uma barragem arrebentada! Vou procurar fortalecer minha força de vontade, controlar minhas palavras, para que tudo o que sair de mim seja calmo e harmonioso como o riozinho.

Mamãe apareceu na porta, chamando-nos para tomar banho. Da cozinha vinha um cheiro apetitoso. O jantar estava quase pronto.

Sentia-me feliz e entrei em casa pensando sobre minha força de vontade: seria uma barragem forte ou uma barragem fraca?

Experimente a PAZ!
Compartilhe